Micro e pequenas empresas lideram ranking de geração de empregos pelo sétimo mês seguido

N 46471 8b749c2d3de9c726555c87b137046929 Contabilidade Em Campo Limpo Sp | Aspecto Contabilidade Blog - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Compartilhe nas redes!

Em janeiro, 75% dos empregos formais foram gerados pelas MPEs, resultado é quase o dobro do mesmo mês de 2020, diz Sebrae.

De acordo com o relatório elaborado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base nos dados de janeiro do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), as micro e pequenas empresas (MPE) lideram o ranking de geração de empregos em janeiro.

Foram aproximadamente 195,6 mil vagas criadas, o que corresponde a cerca de 75% do total de 260.353 empregos formais registrado no mês. O resultado também é quase o dobro do número de empregados gerado pelo segmento no mesmo mês do ano passado.

Esse comportamento do mercado de trabalho já está se repetindo há sete meses consecutivos. 

O relatório do Sebrae também mostra que as médias e grandes empresas (MGE) também registraram saldo positivo na geração de empregos. Foram 668.257 admissões contra 626.653 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 41.604 empregos. Esse número equivale a 15,9% do total de empregos gerados no Brasil.

“Nos últimos seis meses, os pequenos negócios apresentaram saldo total de 1,1 milhão de novos empregos contra 385,5 mil novos postos de trabalho criados pelos médios e grandes. No último mês de janeiro, os setores que mais contribuíram para os saldos positivos foram serviços, indústria de transformação e construção. Esses resultados valem tanto para as MPE quanto para as MGE”, informou o Sebrae.

Ainda de acordo com o levantamento, a divergência ocorreu no setor do comércio. Enquanto as micro e pequenas apresentaram saldo positivo de 27,4 mil, as médias e grandes tiveram saldo negativo de 21,3 mil vagas.

Empregabilidade por regiões

Em janeiro, a Região Centro-Oeste apresentou o maior saldo – 17,26 novas vagas geradas a cada mil empregados, fechando janeiro com 55.795 empregos. 

A Região Sul vem em seguida, com 14,24 empregos novos por mil empregados e fechando janeiro com 55.795 empregos. Depois vem o Nordeste, com 11,68 empregos a cada mil empregados, totalizando 36.037 empregos. 

A Região Norte gerou 6.656 empregos, um saldo de 7,73 empregos por mil empregados e o Sudeste ficou com saldo de 7,09 a cada mil empregados, com 67.957 empregos gerados no mês.

Em janeiro deste ano, as cinco unidades da Federação que proporcionalmente mais geraram empregos foram Mato Grosso, Goiás, Santa Catarina, Roraima e Rio Grande do Norte. Todos esses estados geraram pelo menos 17 novos empregos a cada mil postos de trabalho já existentes.

Os estados que proporcionalmente menos geraram empregos foram 

  1. São Paulo
  2. Minas Gerais
  3. Amapá
  4. Rondônia
  5. Rio de Janeiro 
  6. Amazonas

Com exceção do Amazonas, que apresentou saldo negativo, os demais geraram menos de sete novos empregos a cada mil postos de trabalho existentes.

Fonte: https://www.contabeis.com.br/noticias/46471/micro-e-pequenas-empresas-lideram-ranking-de-geracao-de-empregos-pelo-setimo-mes-seguido/

 

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

O Que é Escrituração Contábil Fiscal - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

O que é Escrituração Contábil Fiscal (ECF) e para que serve?

Documento é obrigatório para todas as empresas, sejam isentas ou tributadas Até 2014, era obrigatório o envio da Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ) pelas empresas brasileiras. Este documento foi substituído pela Escrituração Contábil Fiscal, conhecida pela sigla

Qual A Importância Da Medicina Do Trabalho - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Qual é a importância da medicina do trabalho?

Mesmo com tantos avanços, é fato que boa parte das organizações ainda não entendem qual é a importância da medicina do trabalho. Então é por isso que vamos abordar esse tema. É fato que as empresas precisam se preocupar com

Flutuação De Preços E Estoques - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Flutuação de preços e estoques

Um dos principais desafios das empresas atuais é a flutuação de preços. Nesse momento existem duas variáveis difíceis de serem previstas: possuir um estoque maior e com isso ganhar descontos por compras grandes e um melhor preço, ou possuir um

Como Calcular O Preço De Venda De Um Produto Ou Serviço - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Como calcular o preço de venda de um produto ou serviço?

Provavelmente, todo mundo que já pensou em abrir um negócio deve ter pesquisado sobre como calcular o preço de venda de um produto ou serviço. Afinal, essa é uma parte de extrema importância para qualquer empreendimento, já que será responsável

Como Funciona A Previdência Privada Empresarial - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Como funciona a previdência privada empresarial?

Com as mudanças realizadas na aposentadoria pública há algum tempo, as pessoas começaram a repensar o seu futuro. Com isso, o questionamento sobre como funciona a previdência privada empresarial aumentou. Como consequência, as empresas passaram a investir mais nessa modalidade.

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
Confira como fica o calendário de feriados, abertura de bancos…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top