Flutuação de preços e estoques

Flutuação De Preços E Estoques - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Compartilhe nas redes!

Um dos principais desafios das empresas atuais é a flutuação de preços. Nesse momento existem duas variáveis difíceis de serem previstas: possuir um estoque maior e com isso ganhar descontos por compras grandes e um melhor preço, ou possuir um estoque menor e trabalhar com o estoque em just in time (tempo real).

Difícil decisão? Talvez não. Mas o impacto dela pode ser grande nas empresas.

Métodos de controle de estoque

Antes de mais nada, devemos contextualizar três métodos de controle de estoque que lhe ajudarão nesse processo: PEPS, UEPS e Média móvel. São ideais para todo empresário gerir evitando perdas.

Primeiro que entra, primeiro que sai (PEPS)

O primeiro deles, o PEPS quer dizer: o primeiro produto a entrar será o primeiro a sair. Esse método permite a saída dos estoques mais antigos em detrimento dos mais novos. 

Para supermercados, demais setores de gêneros alimentícios e produtos perecíveis é o método mais utilizado, entretanto, um aumento de preços pode demorar mais tempo a ser repassado para o cliente, o que representaria um risco, pois uma variação momentânea poderá ser repassada em um período ao qual não existirá.

Último a entrar, primeiro a sair (UEPS)

O segundo método, UEPS, consiste no último produto que entra e o primeiro que sai. Nesse método, as flutuações de mercado são repassadas diretamente para os clientes. Com isso, procura levar o preço atual dos produtos.

Para estoques de longa perecibilidade ou para produtos imperecíveis, é o método mais utilizado pois garante uma segurança nos preços. O controle em lotes, nesse caso, também deve ser realizado com muito cuidado pois corre o risco de, ainda que o produto não seja perecível, se tornar obsoleto.

Média móvel

Por fim, a Média móvel, método que se baseia em calcular a média ponderada do valor dos estoques em função do preço. Desse modo, evita-se grandes oscilações momentâneas no preço dos produtos, unificando os lotes.

Esse método pode ser aplicado a todos os tipos de estoques, entretanto está mais voltado ao preço, não dispensando a análise de outras variáveis de controle como, por exemplo, a obsolescência e perecibilidade.

Escolha o melhor método de acordo com o cenário do negócio

Com o conhecimento desses três métodos, podemos agora optar pelo método mais adequado de acordo com o cenário. Em uma flutuação de preços positiva com grande tendência de altas constantes, a melhor opção é a média ponderada.

Desse modo, seu produto chega ao consumidor com o valor em atraso comparado ao concorrente que, por não possuir estoques, repassa no preço de mercado.

Já em uma flutuação cuja tendência não é prevista, a opção é manter os estoques com níveis mais baixos, acompanhando as variações de mercado. Um grande estoque a um preço em tendência de queda, acarreta o risco de perdas para equiparar ao preço praticado pelo concorrente.

Além disso, a percepção do consumidor também se torna mais evidente quando uma empresa pratica preços mais altos que o mercado.

Portanto, conclui-se que não existe um método perfeito para o controle de preços e estoques, mas na maioria das vezes a combinação de mais de um permite ao empresário perpetuar no mercado, aumentando os ganhos e sua competitividade. Por outro lado, a ausência de controle traz grandes prejuízos para a empresa, podendo levar a situações irreversíveis.

Espero que você tenha gostado desse conteúdo! Conte conosco para sempre te ajudar com os desafios do seu negócio!

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Dicas De Contabilidade Para Pequenas Empresas - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Dicas de contabilidade para pequenas empresas

De acordo com pesquisa recente do Ministério da Economia, micro e pequenas empresas (MPEs) representam cerca de 99% do total de CNPJs brasileiros. Diante desse dado, é possível afirmar que a economia do Brasil depende das atividades de negócios menores.

O Que é Cpp No Simples Nacional - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

O que é CPP no Simples Nacional?

Informações divulgadas pelo Sebrae apontam que Micro e Pequenas Empresas (MPE) são responsáveis por empregar 52% de todas as pessoas contratadas em regime de carteira assinada. No Brasil, o total de empresas (entre todas as categorias) chega a 20 milhões.

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
Provavelmente, todo mundo que já pensou em abrir um negócio…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top