O que é o fator R no Simples Nacional?

O Que é O Fator R No Simples Nacional - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Compartilhe nas redes!

Cuidar das questões fiscais de um negócio é um grande desafio, principalmente para empresários que não estão familiarizados com o tema. Diante disso, entender o que é o fator R no Simples Nacional é algo importante para administrar bem a sua empresa.

Existe uma série de elementos que devem ser considerados para que o negócio prospere e cresça. Eles vão desde o orçamento para as atividades regulares (como estoque, contratação de funcionários etc), definição de preço, legalização da estrutura, passa pela locação do espaço físico e vai até o enquadramento e tributos.

Este último tema tira o sono de muitos empreendedores e, inclusive, se desdobra em muitas outras áreas. Encargos tributários são obrigatórios para qualquer negócio que queira se manter legal, de modo que é essencial compreendê-los individualmente.

No artigo de hoje vamos falar especificamente sobre um deles, o “fator R”, presente no sistema de tributação chamado de Simples Nacional. Se você ainda não legalizou o seu negócio e precisa de orientações sobre as atividades econômicas e outras informações importantes, entre em contato com a nossa equipe. Vamos ajudá-lo!

O que é o Simples Nacional?

Antes de falar o que é o fator R no Simples Nacional, vale a pena entender um pouco mais sobre esse regime tributário.

O Simples Nacional (também conhecido somente como “Simples”) é um dos regimes de tributação disponíveis para empresas no Brasil. Isto é, ao legalizar um negócio, se a sua atividade fizer parte daquelas autorizadas, é possível enquadrá-lo ao regime que simplifica a cobrança de diversos impostos.

O Simples é dedicado exclusivamente para micro e pequenos empreendedores, o que o diferencia de outros sistemas de tributação. Nele, estão reunidos impostos de todos os níveis, entre federais, estaduais e municipais.

Dentro desse regime estão diversas declarações e documentos anexos. Neles constarão informações vitais sobre o negócio, como lucros obtidos durante o período delimitado, listagem de gastos (em suas múltiplas categorias) e tudo mais.

Um dos anexos mais importantes está relacionado ao “fator R”, que é sobre o que falaremos melhor nesse artigo.

Entenda o que é o fator R no Simples Nacional

Muito provavelmente, se você optou pelo Simples Nacional como o regime de tributação do negócio que administra, o objetivo foi simplificar o processo e diminuir os custos que a abertura de uma empresa implica, certo?

A mesma lógica se aplica na hora de entender sobre o que é o fator R no Simples Nacional. É por meio do resultado dele que você saberá sobre valores específicos de arrecadação. Dependendo do número final, a empresa poderá pagar mais ou menos impostos. Vamos explicar melhor!

Para o que serve o fator R?

De maneira resumida, para entender o que é o fator R no Simples Nacional, saiba que ele serve para calcular qual é a faixa de tributação de uma empresa. Dentro desse regime existem diferentes faixas e 5 anexos, cada um deles com indicações e alíquotas diferenciadas.

O Anexo I se refere a comércios, enquanto o II é destinado às indústrias. Os III, IV e V estão todos relacionados com serviços, o que torna mais difícil saber onde a sua empresa irá se encaixar. E é aí que entra o fator R no Simples!

É por meio dele e do cálculo possível pela sua execução que você saberá se o seu negócio se encaixa nos tributos do Anexo III ou V. O fator R foi adotado após a extinção do Anexo IV, de modo que ele não se enquadra aqui.

Após compreender o que é o fator R no Simples Nacional, saiba que calculá-lo erroneamente pode causar uma discrepância exorbitante no valor dos tributos a serem pagos. Isso porque as diferenças de % entre o Anexo III e o Anexo V são bastante notáveis, especialmente para negócios menores.

Enquanto a alíquota do Anexo III é de 6%, a do Anexo V chega aos 15,5%, o que dá uma diferença de quase três vezes. O cálculo errado pode, então, causar um prejuízo bem grande para micro e pequenos empreendedores.

Saiba que é melhor você delegar a um contador de confiança o trabalho de cuidar da tributação e emissão das guias de recolhimento de impostos do seu negócio. Se feito de forma errada, esse cálculo pode gerar multas e mais dores de cabeça. Pense nisso!

Como calcular o fator R?

É importante ressaltar, antes de tudo, que na hora de realizar o cálculo do fator R, é recomendado buscar o auxílio de profissionais com conhecimento e experiência na área de tributação. Ele é simples, mas não pode errar.

Sendo assim, não basta entender o que é o fator R no Simples Nacional, sua importância e depois fazer esses cálculos de qualquer maneira.

Para fazer as contas corretas, primeiro você precisa reunir os documentos necessários que permitam obter os números da folha de pagamento do negócio e da receita bruta obtida no período estabelecido (que nesse caso é de 12 meses).

Existem três resultados possíveis, levando em conta o que você descobre com os valores constantes na folha de pagamento e da receita bruta.

Anexo III ou Anexo V?

Utilizando os documentos citados acima, você vai conseguir obter o  fator R da seguinte forma:

  • Se o total da folha de pagamento for maior que zero e a receita bruta igual a zero, o valor do fator R vai ser 0.28;
  • Se o total da folha de pagamento for igual a zero e a receita bruta maior que zero, o valor do fator R vai ser 0.01;
  • Se o total da folha de pagamento e da receita bruta são maiores que zero, o valor do fator R vai ser feito dividindo o primeiro número pelo segundo. Ou seja: folha de pagamento dividida pela receita bruta.

Resultado obtido, você já pode descobrir o Anexo correto. Se o valor for igual ou superior a 0.028, sua empresa se enquadra nas alíquotas do Anexo III. Se for inferior a esse número, o seu Anexo é o V.

Perceba que existe uma complexidade por trás dessa conta que exige maior atenção na consulta dos dados do período analisado. Com atenção e pesquisa, esse cálculo não é difícil, mas, como mencionamos acima, pode ser importante a orientação de um contador devido a importância dele.

Compreender o que é o fator R no Simples Nacional torna-se essencial para fazer as contas corretas dos tributos cabíveis dentro do enquadramento do negócio, então esperamos que esse artigo tenha te ajudado!

Caso precise de ajuda especializada, pode contar com os trabalhos da Aspecto Contabilidade! Nós também estamos no Linkedin.

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

O Que é Escrituração Contábil Fiscal - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

O que é Escrituração Contábil Fiscal (ECF) e para que serve?

Documento é obrigatório para todas as empresas, sejam isentas ou tributadas Até 2014, era obrigatório o envio da Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ) pelas empresas brasileiras. Este documento foi substituído pela Escrituração Contábil Fiscal, conhecida pela sigla

Qual A Importância Da Medicina Do Trabalho - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Qual é a importância da medicina do trabalho?

Mesmo com tantos avanços, é fato que boa parte das organizações ainda não entendem qual é a importância da medicina do trabalho. Então é por isso que vamos abordar esse tema. É fato que as empresas precisam se preocupar com

Flutuação De Preços E Estoques - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Flutuação de preços e estoques

Um dos principais desafios das empresas atuais é a flutuação de preços. Nesse momento existem duas variáveis difíceis de serem previstas: possuir um estoque maior e com isso ganhar descontos por compras grandes e um melhor preço, ou possuir um

Como Calcular O Preço De Venda De Um Produto Ou Serviço - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Como calcular o preço de venda de um produto ou serviço?

Provavelmente, todo mundo que já pensou em abrir um negócio deve ter pesquisado sobre como calcular o preço de venda de um produto ou serviço. Afinal, essa é uma parte de extrema importância para qualquer empreendimento, já que será responsável

Como Funciona A Previdência Privada Empresarial - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Como funciona a previdência privada empresarial?

Com as mudanças realizadas na aposentadoria pública há algum tempo, as pessoas começaram a repensar o seu futuro. Com isso, o questionamento sobre como funciona a previdência privada empresarial aumentou. Como consequência, as empresas passaram a investir mais nessa modalidade.

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
A Lei nº 14.195, de 26 de agosto de 2021,…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top