Como migrar de MEI para microempresa?

Como Migrar De Mei Para Microempresa - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Compartilhe nas redes!

Abrir a própria empresa pode ser bastante desafiador, principalmente para quem está dando os primeiros passos no mundo dos negócios. Existem situações em que o empresário deseja expandir a sua atuação ou até mesmo investir em outros setores. Logo, surgem dúvidas e a mais comum é: como migrar de MEI para microempresa?

Segundo a InfoMoney, o ano de 2020 foi marcado pela alta quantidade de micro e pequenas abertas, mesmo com a pandemia. Ao total, foram mais de 620 mil CNPJ registrados, dos quais apenas 15% eram MEI.

Mas afinal, quais as possibilidades de migração e valores a pagar nesse processo? Neste conteúdo, nós da Aspecto Contabilidade vamos te mostrar todos os detalhes de como migrar de MEI para microempresa, acompanhe o artigo até o final e saiba mais sobre o tema. Boa leitura!

Se você está planejando expandir seu negócio, saiba que a Aspecto é uma contabilidade em São Paulo com muita experiência e com excelentes profissionais, sendo o parceiro ideal para te ajudar a potencializar os seus resultados, além de atuarmos como consultores para essa migração que representará uma nova etapa na vida da sua empresa.

Diferenças entre MEI e microempresa

Antes de iniciar todo o processo burocrático da migração do seu negócio, é fundamental que você compreenda quais são as diferenças entre MEI e microempresa e suas principais características.

Microempreendedor Individual – MEI

Conceitualmente, o Microempreendedor Individual (MEI) é a categoria inicial da formalização de um negócio e, inclusive, a maneira mais simples de ter as suas atividades legalizadas e de registrar o CNPJ.

De modo muito simples, o CNPJ é o CPF da sua empresa, que contém todas as informações sobre enquadramento, taxas e impostos, funcionários registrados, dentre outros.

Para que você se enquadre como MEI, é necessário cumprir os seguintes pré-requisitos:

  • Possuir faturamento anual de até R$ 81 mil;
  • Não ser título, sócio ou administrador de outra empresa;
  • Contar com no máximo 01 (um) funcionário registrado formalmente (CTPS).

Além destes requisitos, é necessário que você escolha uma categoria de atividades para representar a sua atuação no mercado, conforme a Resolução CGNS nº 140/2018.

Outra característica bastante interessante do MEI são os tributos pagos, que são recolhidos por meio do Documento de Arrecadação Simplificado (DAS), correspondendo aos seguintes impostos:

  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ICMS);
  • Contribuição para a previdência, arrecadada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Sendo assim, vamos falar a seguir sobre o que é uma microempresa e suas características.

Microempresa – ME

Já este porte de empresa é para aqueles negócios que não estão enquadrados nas possibilidades do MEI, conforme a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE).

Assim, para que você se enquadre nesse modelo de negócio, a sua empresa deve ter as seguintes características:

  • Faturamento anual bruto de até R$ 360 mil mês;
  • Contratação de funcionários, na quantidade compatível com as suas receitas;
  • Escolha do Regime Tributário, que pode ser Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real;
  • Escolha do Regime Jurídico da empresa, que pode ser Sociedade Limitada Unipessoal (SLU), Sociedade Simples ou Sociedade Empresária;
  • Permissão para a emissão de notas fiscais de vendas.

Entre os principais detalhes da microempresa estão as suas obrigações, principalmente no que se trata das regras previdenciárias e trabalhistas.

Agora que você já sabe o que é uma cada uma delas, vamos descobrir como migrar de MEI para microempresa e entenda quando essa é a melhor decisão.

Motivações para migrar de MEI para ME

Para saber como migrar de MEI para microempresa, é importante ter em mente qual a motivação dessa mudança, se é por necessidade ou por visão de negócio.

Assim, um dos motivos para mudar o porte da empresa pode ser a necessidade. Ou seja, quando um negócio alcança o teto de faturamento anual, que é R$ 81 mil, a migração é obrigatória.

Além disso, também podemos citar como motivos para essa migração a expansão do negócio, ou seja, a contratação de novos profissionais, compra de insumos, filiais, dentre outros.

Como migrar de MEI para microempresa?

Sendo assim, o primeiro passo é consultar um contador para avaliar as diversas opções de enquadramento, serviços que podem ser acoplados e as eventuais exigências da Receita Federal para essa mudança.

Em seguida, é possível solicitar o desenquadramento do MEI pelo próprio portal do Simples Nacional, que é onde você tem acesso às informações do seu negócio.

Caso a sua mudança seja obrigatória, basta confirmar o processo de migração dentro do próprio portal.

Além disso, se você está migrando devido ao faturamento, que excedeu o valor de R$ 81 mil ao ano, é necessário pagar os seus tributos e ajustar o enquadramento da sua companhia.

No caso da empresa que não ultrapassou 20% do limite de R$ 81 mil, é necessário pagar o DAS do mês vigente e solicitar outro boleto com o saldo excedente, quitando-o e regularizando o seu negócio.

Contudo, se você ultrapassou os 20% do limite de R$ 81 mil anual, é necessário pagar o DAS com os valores retroativos.

Muito cuidado nesta etapa, pois erros podem gerar multas. Novamente reforçamos aqui a necessidade de consultar uma contabilidade de confiança.

É importante que você tenha o auxílio de um contador especializado nesse processo, para que saiba o que pagar e qual o valor correto.

O segundo passo de como migrar de MEI para microempresa é comunicar a alteração à Junta Comercial do seu estado, apresentando os documentos a seguir:

  • Comunicação e formulário de desenquadramento da sua empresa;
  • Contrato social ou documento equivalente;
  • Requerimento de solicitação de desenquadramento, endereçado ao presidente da sua Junta Comercial.

Após esse processo, basta atualizar os seus dados cadastrais na Junta Comercial e pagar os seus impostos de forma assídua.

Saber como migrar de MEI para microempresa é muito importante para que você evite erros ou pague multas pelo enquadramento errado. Porém, o processo pode ser simples se tiver as orientações certas.

Esteja sempre com os seus dados atualizados e a sua empresa regularizada para que as atividades ocorram de forma exímia em todos os aspectos.

A Aspecto Contabilidade também está no Instagram, siga nosso perfil e conte conosco na expansão do seu negócio, iremos te auxiliar na redução de custo e potencializar sua lucratividade!

Gostou deste post? Aproveite para entender com mais detalhes como abrir uma microempresa

Se depois de aprender, como migrar de MEI para microempresa, ainda restou alguma dúvida. Conte com a ajuda da Aspecto Contabilidade! Entre em contato agora mesmo!

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

O Que é Escrituração Contábil Fiscal - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

O que é Escrituração Contábil Fiscal (ECF) e para que serve?

Documento é obrigatório para todas as empresas, sejam isentas ou tributadas Até 2014, era obrigatório o envio da Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ) pelas empresas brasileiras. Este documento foi substituído pela Escrituração Contábil Fiscal, conhecida pela sigla

Qual A Importância Da Medicina Do Trabalho - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Qual é a importância da medicina do trabalho?

Mesmo com tantos avanços, é fato que boa parte das organizações ainda não entendem qual é a importância da medicina do trabalho. Então é por isso que vamos abordar esse tema. É fato que as empresas precisam se preocupar com

Flutuação De Preços E Estoques - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Flutuação de preços e estoques

Um dos principais desafios das empresas atuais é a flutuação de preços. Nesse momento existem duas variáveis difíceis de serem previstas: possuir um estoque maior e com isso ganhar descontos por compras grandes e um melhor preço, ou possuir um

Como Calcular O Preço De Venda De Um Produto Ou Serviço - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Como calcular o preço de venda de um produto ou serviço?

Provavelmente, todo mundo que já pensou em abrir um negócio deve ter pesquisado sobre como calcular o preço de venda de um produto ou serviço. Afinal, essa é uma parte de extrema importância para qualquer empreendimento, já que será responsável

Como Funciona A Previdência Privada Empresarial - Contabilidade na Zona Sul - SP | Aspecto Contabilidade

Como funciona a previdência privada empresarial?

Com as mudanças realizadas na aposentadoria pública há algum tempo, as pessoas começaram a repensar o seu futuro. Com isso, o questionamento sobre como funciona a previdência privada empresarial aumentou. Como consequência, as empresas passaram a investir mais nessa modalidade.

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
A Receita vai liberar o download do programa em 07…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top